top of page

Matérias Médicas A

A Patogenesia estuda os efeitos dos agentes terapêuticos no corpo são, a fim de adaptá-los (...) aos sintomas conhecidos da moléstia, de modo a fazê-los desaparecer, estabelecendo a saúde (...) são os materiais, portanto, desses agentes terapêuticos que a Homeopatia usa na prática e, os conjuntos desses materiais metodicamente selecionados, constituem a PATOGENESIA ou MATÉRIA MÉDICA desses agentes terapêuticos.

ALL-C – ALLIUM CEPA

Reino: Vegetal
Miasma: AGUDO
Vegetal

Agravação ao entardecer e à noite; em quarto quente, com o calor;
Dor em ´membro fantasma´;
Sensação de aspereza e sensibilidade anal;
Sensação de obstrução da respiração;
Sensação de plenitude, peso.
Cólica (molhar os pés, por comer demais, hemorroidária); cólicas gasosas, com dores cortantes que obrigam a dobrar-se;
Congestão da mucosa, nariz;
Coriza primaveril após contato com vento, corrói o nariz e o lábio superior;
Descarga aquosa e acre pingando da ponta do nariz;
Dor de cabeça que cessa durante a menstruação, retorna com o fim do fluxo; dor de cabeça catarral;
Dor na garganta, irradiando para ouvidos;
Dores (como um longo fio), na face, cabeça, pescoço, tórax;
Espirros violentos ao levantar-se da cama;
Expectoração de muco branco (mais à noite);
Flatulência extrema;
Fotofobia;
Inflamação catarral de membranas mucosas com aumento de secreção;
Lacrimejamento abundante;
Laringite;
Laringite catarral;
Neurite traumática crônica;
Nevralgia do toco após amputação, com dores ardentes e ferroantes;
Olhos ardentes, mordejantes, pungentes como por fumaça, precisa esfrega-los;
Otalgia produzindo zumbidos;
Pés com pontos doloridos e em carne viva, especialmente nos calcanhares (por atrito);
Rouquidão;
Tosse que compele a agarrar a laringe, como se estivesse sendo dilacerada; espasmódica, ruidosa, severa.
ALLIA CEPA

UMA

Inflamação catarral aguda das membranas mucosas, com aumento da secreção. Dor de cabeça maçante catarral, com coriza; <à noite,> ao ar livre; <voltando para um quarto quente (compare, Euph., Puls.). Dor de cabeça cessa durante a menstruação; retorna quando o fluxo desaparece (Lach., Zinc.). Olhos: queimando, mordendo, ardendo como fumaça, deve esfregá-los; aguado e impregnado; capilares injetados e lacrimação excessiva. Coryza: secreção nasal profusa, aquosa e acre, com lacrimejamento abundante e profusa (profusa, cheia de lágrimas acre, coriza branda e fluente, Euph.). Descarga aquosa, que cai da ponta do nariz (Ars., Ars. Iod.). Primavera coriza: depois de ventos úmidos do nordeste; corrimento queima e corrói nariz e lábio superior. Febre dos fenos; em agosto todos os anos; espirros violentos ao levantar da cama; de lidar com pêssegos. Pólipo nasal (Mar. v., Sang., Sang. Nit., Psor.). Laringite catarral; tosse obriga paciente a segurar a laringe ; Parece que a tosse iria rasgá-lo.Cólica: do frio, molhando os pés; comer demais; de pepinos; saladas; hemorroidal; de crianças; <sentado,> andando. Dores nevrálgicas como um fio longo; no rosto, cabeça, pescoço, peito. Neurite crônica traumática; neuralgia do coto após a amputação; dores ardentes e pungentes. Panaritia: com listras vermelhas no braço; as dores levam ao desespero; no leito infantil. Pontos doloridos e crus nos pés, especialmente no calcanhar, devido à fricção. Eficaz quando os pés são friccionados – Dioscorides . Flebite puerperal; após a entrega de fórceps.

Relacionamento . – Complementar: Phos., Puls., Thuja. Compatível: antes do Cal. e Sil em polypus. Similar: para, Euph., Mas a coriza e a lacrimação são opostas. Efeitos ruins de se molhar (Rhus).

Agravamento . – Predominantemente à noite e em sala quente (Puls. – ao ar livre, Euph.).

Melhoria . – No quarto frio e ao ar livre (Puls.).

B

Um quadro de coriza, com secreção nasal acre e sintomas laríngeos, secreção ocular branda ; frio dos cantores, pior na sala quente e na direção da noite; melhor ao ar livre é apresentado por este remédio. Especialmente adaptado para pacientes fleumáticos; resfriados no tempo úmido e frio . Neuralgic dores, como um fio fino , após amputações ou lesões aos nervos. Neurite crônica traumática. Queimando no nariz, boca, garganta, bexiga e pele. Sensação de calor incandescente em diferentes partes do corpo.

Cabeça .– Cefaléia catarral, principalmente na testa; pior no quarto quente para a noite. Dores de rosca no rosto. Dor de cabeça cessa durante a menstruação; retorna quando o fluxo desaparece.

Olhos. Vermelho. Muito ardente e dolorido lacrimejamento. Sensível à luz . Olhos cheios e lacrimejantes; profusa, lacrimejamento branda , melhor ao ar livre. Queimando nas pálpebras.

Orelhas. – Dor de ouvido, atirando na trompa de Eustáquio.

Nariz. – Espirros, especialmente ao entrar em uma sala quente. Seca abundante, aquosa e extremamente acre . Sensação de um nódulo na raiz do nariz. Febre do feno ( Sabad; Sil; Psor ). Coriza fluida com dor de cabeça, tosse e rouquidão. Pólipo.

Estômago .– fome canina. Dor na região pilórica. Sede. Arroto. Náusea.

Abdômen. Rangido, flatulento ofensivo. Dores no hipogástrio esquerdo. Cólica sentado, movendo-se.

Reto .– Diarrhœa com flatus muito ofensivo. Pontos no reto; coceira e rhagades no ânus. Calor incandescente no reto.

Urinária. Sensação de fraqueza na bexiga e na uretra. Aumento da secreção de urina com coriza. Urina vermelha com muita pressão e ardor na uretra.

Respiratório. – Rouquidão. Cortando a tosse ao inspirar o ar frio. Cócegas na laringe. Sensação como se a laringe estivesse dividida ou rasgada. Respiração oprimida da pressão no meio do peito. Sensação constritiva na região da epiglote. Dor que se estende ao ouvido.

Extremidades . Úlceras no calcanhar. Afecções dolorosas dos dedos sobre a neuralgia das unhas do coto. Efeitos ruins de molhar os pés. Membros, especialmente braços, sentem-se doloridos e cansados.

Durma. Bocejando com dor de cabeça e sonolência. Pasmado em sono profundo. Sonhos Acorda às 2 da manhã.

Modalidades .– Pior , à noite, no quarto quente. Melhor , ao ar livre e no quarto frio.

Relação .– Compare: Géis; Euph; Kali hyd; Acônito; Ipecac .

Complementar: Fósforo; Thuja; Puls .

Antídotos: Arn; Cham; Verat .

Dose. – Terceira potência.

C

Clínico. ─ Ânus, fissura de. Ascites Catarro. Frio. Coriza . Tosse. Diarréia. Paralisia facial. Pés, facilmente irritados. Febre dos fenos. Hérnia. Gripe. Laringite. Panarício. Pneumonia. Trauma. Panarício. Coqueluche. Febre amarela.

Características. ─ O Allium cepa cobre mais sintomas de resfriado comum do que qualquer outro remédio, como sugeriria o conhecido efeito da cebola na produção de lágrimas. Vai curar uma grande proporção de casos de frio na cabeça, mas as condições que mais particularmente indicam são: Tosse, ou frio, ou dor de cabeça < no quarto quente, >ao ar livre, < novamente ao voltar para o quarto quente. Causa queimaduras nas pálpebras, nariz, boca, garganta, bexiga e pele. Inflamação e aumento da secreção de membranas mucosas: dores nevrálgicas como um fio longo ; no rosto, cabeça, pescoço e em outros lugares; < noite; em direção a orelha de dentro da cabeça. A dor de dente de Cepaé> por ar frio ou lavagem a frio. É adequado para neurite traumática. Dói não cura. Os pés são facilmente feridos por andar. Foi recomendado por Dioscorides como remédio para essa condição, e a homeopatia confirmou sua observação. O desejo de cebolas cruas é uma indicação para isso. As dores tipo rosca são comuns em várias partes e são características da Cepa . Dores de rosca no rosto. A paralisia facial do lado esquerdo foi curada pela Cepa . A tosse do Cepa é causada por cócegas na laringe; inclinação constante para hackear para aliviá-lo. Curou a laringite catarral violenta; tosse rouca com a sensação de que iria se dividir e rasgar a laringe, causando lacrimejamento dos olhos. Tosse de inalar ar frio. Cepatem bocejo e sonolência. Uma cebola crua ingerida pouco antes de ir para a cama é um remédio popular para a insônia. Cepa é um medicamento do lado esquerdo principalmente. Os sintomas vão da esquerda para a direita. Olho esquerdo; paralisia facial esquerda; anel inguinal esquerdo. Resto < ; movimento > . <Tarde e noite; quando deitado. Um vento frio e úmido e tempo = resfriados e dor de dente. Mas água fria e ar livre > ; sala quente < Escolhendo ou sugando os dentes > dor de dente. Olhos sensíveis ao toque.

Relações. ─ Compare: Al. sat., Alo., Conval., Lil. tig, Scilla (botan.); Antidotado por: Arn. (dor de dente); Cham. (dores abdominais); Nux v. (Coryza recorrente em agosto); Verat. (cólica, com desânimo); Thuja (respiração ofensiva e diarrhœa depois de comer cebolas). Café torrado irá remover a respiração da cebola. Seguido por Calc. c. e Silic. em polypus. Incompatível: todos. sentou-se Alo. Scilla. Complementar: Phos., Puls., Sars., Thuj. Compare também: Aco., Chlorum, Ipec .; Lach. (da esquerda para direita).

Causação ─ Efeitos da exposição a ventos frios e úmidos. Resfriados da primavera; febre do feno de agosto; epidemias de tosse espasmódica no outono. Pés molhados. Comendo peixe estragado. Lesões. Operações cirúrgicas (dores de tiro finas depois).

SINTOMAS

1. Mente ─ Muito melancólico. ─ Teme que as dores se tornem insuportáveis. ─ Frequentemente muito ansioso, com catarro, falta de inteligência.

2. Head.─Dulness.─Dull headache, with coryza, < in the evening; > in the open air; but < when returning to a warm room.─Pains in temples, most in right; aggravated by winking; extending over forehead, worse on l. side.─Pain in occiput and down the neck.

3. Olhos ─ Fluxo de lágrimas (suaves). ─ Excessiva lacrimação não excoriating; eu. olho pior, com vermelhidão do globo ocular; sensível à luz; noites piores. ─ Sensação como se o olho estivesse pendurado por uma corda ou rasgado. ─ Comichão, mordida, ardor nos olhos. ─ Dulness dos olhos, com aversão à luz e coriza. ─ As letras parecem menores. ─ Perto de objetos parecem distantes com o bocejo. ─ Inchando em volta dos olhos.

4. Orelhas ─ Dor de ouvido. ─ Descarga de pus do ouvido. ─ Dureza da audição.

5. Nariz. ─ Profunda descarga aquosa do nariz, com espirros, ardência acre, escoriação do nariz e lábio superior. ─Coriza fluida, com corrimento de água dos olhos, dor de cabeça, calor, sede, tosse, tremor das mãos; < à noite e em um quarto; > ao ar livre. ─ Ichor escorrendo do nariz; segunda fase de scarlatina. ─ Sangramento do nariz. ─ Uma espécie de febre do feno em agosto, coriza matinal, espirros violentos, sensíveis ao odor de flores e pele de pêssegos. ─ Polipo nasal.

6. cara. ─ Paralisia de l. metade do rosto, também nos membros do mesmo lado.

9. Garganta ─ Sensação de um nó na garganta. ─ Expectoração de um muco encaroçado pelas narinas posteriores. ─Dor na garganta que se estende até o ouvido. ─ Mau odor da boca e garganta.

11. estômago. ─ fome canina. ─ Apetite, aumentado ou diminuído. ─ forte desejo por cebolas cruas; não pode tomar qualquer outro alimento. ─ Pressão no estômago. ─ Dor na região do piloro. ─ Sede, com calor e coriza. ─ Náusea, vindo do estômago pela garganta até as fauces. ─ Sentimento fraco e vazio no estômago. ─ Melancolia.

12. Abdômen ─ Rumbling nas entranhas. ─ Muito ofensivo. ─ Arrotar, com estrondo e inchaço do abdômen. ─ Dor de corte violenta no baixo-ventre esquerdo, com desejo frequente de micção e queima de micção. ─ Dores na região hepática, espalhando-se no abdômen. ─ dores violentas em l. hipogástrio, com urgência de urinar, queimaduras na urina. ─ (A hérnia estrangulada é conhecida por acompanhar a ingestão abundante de cebolas cozidas). ─ Abdômen distendido, estrondo, urgência e finalmente diarréia.

13. fezes e ânus. ─ Diarrhœa depois da meia noite e de manhã. ─ Flatus muito ofensivo. ─ Hemorróidas, lacrimejantes, dores no ânus. ─ Pontos no reto. ─ Rhagades no ânus. ─ Comichão no ânus (vermes).

14. Órgãos Urinários. ─ estrangúria após os pés molhados. ─ Driblar ou jorrar de urina em pessoas idosas. ─ micção freqüente e abundante. ─ Urina vermelha, com muito desejo e queima na uretra. ─ Pressão e outras dores na região da bexiga. ─ Sensação de fraqueza na bexiga e na uretra.

17. Órgãos Respiratórios ─ Respiração oprimida, da pressão no meio do peito; pior à noite. ─ Tosse ao inalar ar frio. ─rouquidão catarral. ─ bronquite aguda indo de l. para r. ─ Cócegas na garganta, com dor na laringe. ─ inclinação constante para hackear. ─ Hacking tosse de inalar ar frio. ─ laringite catarral violenta; a tosse rouca parecia se dividir e rasgar a laringe. ─ Muito espirros; Ele infla os pulmões, levanta-se na ponta dos pés e depois espirra vigorosamente.

20. Pescoço e costas. ─ Dor intensa na nuca. ─ Rastejamentos frios correm pelas costas, a maioria à noite, com micção freqüente, seguida de calor e sede.

22. Membros Superiores ─ Muita dor sob r. escápula. ─ Sentimento dolorido e cansado dos membros, esp. braços. ─Tremor do r. mão. ─ Panaritium. ─ Afecções dolorosas dos dedos nas unhas, riscos vermelhos subindo pelo braço.

23. Membros Inferiores ─ Dor; a pele é arrancada pelos sapatos, esp. no calcanhar. ─ Dor na parte externa mais macia de r. dedão do pé e l. dedo do meio.

24. Generalidades. ─ Pontos e queimaduras; dolorido. ─ Pontos (cabeça, olhos, orelhas, reto, pele). ─ Queima (pálpebras, garganta, nariz, boca, bexiga, pele). ─ Efeitos ruins dos pés molhados. ─ Phlegmasia alba dolens. ─ Neurite traumática, dores violentas e contínuas, desgaste do paciente. ─ Inflamação e aumento das secreções das membranas mucosas. ─ Gangrena senil. ─ Trismus após lesões. ─ Fraco e cansado; tem que se deitar. ─ Doendo por todo o corpo. ─ Neuralgia de lesões antigas. ─Dores nevrálgicas, como um longo fio, no rosto, cabeça, pescoço e outros lugares; <noites.

25. pele. ─ Ficar com os alfinetes. ─ Vermelhidão; urtiga, sarampo, escarlatina, quando as queixas são caracterizadas pelos sintomas característicos catarrais. ─ Panaritia de fêmeas deitadas, estrias vermelhas correndo pelo braço, muito doloridas.

26. Dormir ─ Bocejar; com dor de cabeça e cãibras no estômago; com sonolência perto de objetos parecem distantes. ─ Entro em sono profundo. ─ Acorda 2h ─ Sonhos de estar perto da água; de batalhas, precipícios, poços profundos; de tempestades, ondas altas; irritante em convalescentes.

27. Febre ─ Pulso completo e acelerado. ─ Calor, com estrondo no abdômen, coriza e sede. ─ Flitting calor sobre todo o corpo e sede. ─ A frieza alterna com o calor durante o catarro. ─ Suar facilmente e copiosamente.

bottom of page